422px

26 de agosto de 2015

O valioso tempo dos maduros

Não é segredo para quem me conhece que a chegada da velhice me assusta um pouquinho, né? Bem, sempre que me imagino velhinha, longe dos meus filhos, bichos, amigos e de todos os tipos de amores que tenho, me bate uma depressão danada! 

Mas quando me deparo com certas leituras sobre esse assunto, vejo que não sou a única a me preocupar com isso. Porém, algumas outras pessoas, pensam diferente de mim. Me deparei com esse texto e não resisti em compartilhar aqui! É muito bom!!! 

O Tempo que Foge, de Ricardo Gondim (Há quem diga que é de Mário Coelho Pinto de Andrade):

“Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora. Tenho muito mais passado do que futuro. 

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço. 

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha. 

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral. 

As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa.

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.

O essencial faz a vida valer a pena.  E para mim, basta o essencial!" 

Não é lindo??? Algumas coisas já tenho colocado em prática. Agora, vou aprimorar e aproveitar a delícia de estar na idade que estou, curtindo somente o essencial!!

Arquivo Pessoal

Beijos,
Dalva

13 comentários:

  1. Amei o texto.

    http://alinesecretplace.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aline!!!
      Fico feliz que tenha gostado!!!

      Beijinhos

      Excluir
  2. Dalva,
    O texto é lindo demais, acho que com a maturidade, aprendemos a dar valor somente ao que realmente nos interessa e estar com pessoas que escolhemos.

    Mil Bjos,
    http://www.dmulheres.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí, Sheylinha!!!!
      Como diz ali: "Só o essencial!" E esse é o barato da maturidade!!!

      Beijos querida.

      Excluir
  3. Linda, esse texto me deixou um pouco "down", no seu início. Porém, quando conclui, senti-me mais "up". Beijos. Continue compartilhando esse maravilhoso dom que Deus lhe deu. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido amigo!!!!
      Quero sempre te "ver" "up"!!! Você é um ser de luz!!!
      Vamos aproveitar a maturidade pra curtir só o essencial!! Temos autonomia para isso!!

      Obrigada pelo carinho de sempre.

      Beijos

      Excluir
  4. Querida amiga do Blog Passei dos 40...esse texto não é de Mário de Andrade. E sim de Ricardo Gondim...e se chama "O Tempo que Foge". Inclusive, ele escreveu um artigo intitulado "ELES ME ROUBAM E AINDA ME CHAMAM DE LADRÃO e postou no site dele." Esse texto está publicado no livro dele "Creio, mas tenho dúvidas" da Editora Ultimato.
    Eu sou apenas uma pessoa que gosta de belos textos e curiosa pela sua procedência...eu sempre investigo. Abraços
    Regina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Regina.
      Fui "enganada" pelas pesquisas da internet que nem sempre são confiáveis. Fiz as devidas alterações, conforme sua informação.
      É bom poder contar com pessoas que conhecem e gostam de leituras.
      Grata pela contribuição.
      Beijos

      Excluir
  5. O texto é bacana!
    Mas eu num tenho medo do inevítavel, um dia vai acontecer, quero mais é aproveitar e estar bem, lúcida, pra poder viver bem, conversar, passear e num ter que dar trabalho a quem num quer este trabalho.
    A vida é para ser vivida sempre....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, amiga!!!!
      Você está certíssima!! É assim que devemos encarar a vida!!

      Beijos

      Excluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Há uma tremenda polêmica quanto a autoria do texto O VALIOSO TEMPO DOS MADUROS!!
    O verdadeiro autor (???) é Mário Coelho Pinto de Andrade, escritor é político angolano (1928-1990).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, amigo, há quem diga que é de Ricardo Gondim e há quem diga que é de Mário Coelho Pinto de Andrade. Na dúvida, resolvi mencionar os dois.
      Grata pelo esclarecimento.
      Abraços, Dalva

      Excluir

Se gostou, deixe aqui o seu comentário.